Fortaleza – CE

Oi gente!! Fui comemorar meu aniversário viajando e vim aqui contar um pouquinho do passeio pra vocês!

Setembro / 2018 – Destino: Fortaleza – CE

Ficamos hospedados no Hotel Sonata de Iracema, um lugar com uma fachada simpática que lembra um pequeno sobrado antigo, mas que camufla um prédio novo de muitos andares. Lá encontramos funcionários cheios de boa vontade, super atenciosos e que prestam um atendimento excelente. O café da manhã deles também é muito bom, tem de tudo e mais um pouco. Inclusive aquela tapioca fresquinha e recheada, eles oferecem e preparam na hora!!

Malas desfeitas e antes de qualquer outra coisa, uma pisadinha nas areias da Praia de Iracema acompanhada de uma cerva gelada,  para já entrar no clima de férias, que ninguém é de ferro aqui!!

FORTALEZA

Depois, tratamos logo de ir conhecer o Mercado Central (eu precisava de uma bolsa, um biquíni e uma saída de praia, né mores?).

Brincadeira. Não precisava de nada não, mas verdade seja dita, eu não aconselho ninguém a ir lá depois de tomar cerveja, porque são cinco andares com micro lojas onde a gente acha um monte de coisinhas compráveis. Desde produtos artesanais nordestinos até castanhas de caju de tudo quanto é sabor. Tá arriscado a gastar o dinheiro das férias todo lá!!

À noite fomos ao Geppos, um restaurante italiano super conceituado, com um astral legal, música ao vivo e uma decoração bem bonita que fica na Avenida Beira Mar. Mas assim… além de termos achado o petisco super gorduroso, o chopp estava quente e foi servido em caneca de plástico… fiquei com a impressão que a gente deu azar e/ou pediu errado…

Dia seguinte: Praia do Futuro, fomos direto para a barraca do Chico do Caranguejo, que parece ser a que tem a maior estrutura. São mais de mil mesas, palco com música ao vivo, e até uma piscina com um parquinho para as crianças se divertirem. Lugar de muita agitação, o tempo inteiro chega um ambulante vendendo alguma coisa. Oferecem produtos que vêm lá do Mercado Central, petiscos como camarão, ostras e  castanhas, fora os repentistas que ficam criando rimas a respeito de quem estiver na barraca e não saem até conseguirem um trocado do turista. Achei engraçado, mas fiquei um pouco constrangida também.

A Ponte dos Ingleses, conhecida por ser o ponto turístico mais visitado por quem deseja assistir um espetáculo de Pôr do Sol, infelizmente estava interditada. Resolvemos então fazer isto no Mercado dos Peixes, que é um lugar onde as pessoas também vão para comer camarão frito, aparentemente. Eu tive a impressão que todas as mesas pediram a mesma coisa. Lá funciona assim: você vai até um box de venda e escolhe o pescado fresquinho que quiser comer. Depois, leva ao box de fritura e eles preparam para você. Achei o lugar meio sujo, não sei se por causa do vento que espalhava os guardanapos todos das mesas, ou porque o povo joga tudo no chão mesmo. Agora, o Pôr do Sol em si, este sim é maravilhoso. Vale à pena conferir!!

Na volta, a caminhada 50 minutos pela orla da Praia do Mucuripe até o Hotel, na Avenida Beira Mar, permitiu que a gente passasse pela Feirinha e a Estátua de Iracema, e ainda ajudou a desgastar a comilança.

Sobre Passeios:

Fomos  até Cumbuco e de lá contratamos um bugueiro para fazer o passeio pelas dunas , passando por Águas Cristalinas , Lagoa do Cauípe e voltando para a praia do Cumbuco. Dizem que é mais seguro pegar os bugueiros credenciados na cooperativa (os de placa vermelha), que já conhecem o caminho direitinho e assim ninguém corre o risco de ficar perdido pelas dunas.

Águas Cristalinas é para aquele povo radical, que gosta de adrenalina mesmo. Tem tirolesa, esqui-bunda e uma espécie de toboágua também. Eu fiz vergonha na Tirolesa porque meu pânico de altura me impediu de saltar… Vertigem, pernas bambas, taquicardia, suor frio… Cruz credo!! Mas se você não sofre com estes problemas, vá!! As outras pessoas pareciam estar se divertindo.

A Lagoa do Cumbuco é onde o pessoal pratica kitesurf tendo o mar ao fundo. Um visual lindíssimo no final da tarde!! Mas se você tiver tempo e quiser aprender e praticar, existem algumas escolas de kitesurf na praia também.

Morro Branco tem que ir. É lá que fica o Monumento Natural das Falésias de Beberibe, lugar de uma paisagem impressionante. A trilha vai por dentro de um verdadeiro labirinto de areias coloridas. Dá para fazer o trajeto à pé com a orientação de guias locais, e alguns até buscam o povo na praia de Buggy. Mas como nós fomos de Uber, fizemos a descida sozinhos, na cara de pau mesmo e deu tudo certo.

Canoa Quebrada é um pedaço de paraíso. Aquela praia linda de viver, sem muvuca, que eu particularmente gosto muito mais. Dizem que à noite a Broadway fica linda, toda iluminada com luzes coloridas. Dizem também que o ideal é ficar mais de um dia lá para conhecer tudo direitinho. Não conseguimos porque era nosso último dia e a gente ainda ia voltar para Fortaleza. Era preciso guardar algum fôlego para ir ao Pirata e aproveitar “a segunda-feira mais louca do mundo”.

Pirata é um bar temático, com várias atrações durante a noite. Incluindo a tradicional quadrilha Zé Testinha . Muito animado mesmo, fica cheio e ainda rola uma sopa para os sobreviventes que aguentam ficar até o final.

Fortaleza é uma cidade grande, tudo fica meio que longe. Então para conhecer melhor, precisa de transporte. Não alugamos carro, nem fizemos pacotes pois gostamos de fazer nossos próprios horários e tal. Sendo assim, a gente resolveu usar serviços de Táxi e Uber. Inclusive, para quem tiver interesse, estou deixando aqui o contato do Alixandro, um motorista de Uber muito simpático, de confiança e pontual. Foi ele quem nos levou para conhecer Morro Branco e Canoa Quebrada.

Alixandro Aragão  (85) 8907522

Bate e Volta – Alone em São Paulo

Olá pessoas!!

No começo deste mês eu tive uma oportunidade super legal de estágio de maquiagem em pele madura lá em São Paulo. O evento era domingo, então arrumei minha mochila e fui.  Para me situar melhor e otimizar meu tempo, resolvi chegar lá no sábado de manhã e tentar conhecer alguns lugares, porque qual a graça de ir e voltar de lugar sem conhecer nada né?!

Comecei a pesquisar e decidi ficar no centro da cidade. Comprei um ingresso para assistir João de Barro para Crianças no Theatro Municipal de São Paulo.

O espetáculo, realizado por alunos do Opera Studio apresentava de forma cantada as histórias Chapeuzinho Vermelho, Dona Baratinha, A formiguinha e A Neve e A cigarra e a Formiga. Coisa de criança mesmo, mas era o que tinha para aquele dia. Então eu fui e senti uma nostalgia mara quando reconheci as músicas que tocavam na vitrola colorida da minha casa. Foi ótimo. Coloquei o pedacinho que pude filmar no meu Instagram. Espiem!!

Theatro Municipal #EuNoMunicipal #BisNoMunicipal

Uma publicação compartilhada por Natália Ramos (@calmatianat) em

O Theatro é apenas maravilhoso de lindo!! Um espaço do tipo que todo mundo deveria visitar um dia, na minha opinião. E se você não tem vontade de assistir nada, existem as visitas guiadas também, tá?!

Depois da peça fui bater perna na Galeria do Rock, que fica ali pertinho, super tranquilo de ir à pé. E para a galera que curte Rock’n Roll, é um lugar que dá para caçar raridades entre os CDs e vinis. Se você estiver no clima, também vai encontrar vários estúdios pra colocar piercing ou até fazer uma tatuagem… fica a gosto do freguês!!

No dia seguinte, depois do Check out fui passear no Shopping Light, que fica bem em frente ao Theatro Municipal e é um ótimo lugar para passar o tempo quando se está sozinha. Principalmente ali no Centro, já que me alertaram para tomar cuidado pois poderia ser um lugar meio perigoso.

Almocei por lá mesmo e depois, fui para o evento, onde conheci um monte de gente pra lá de especial!!

Quem quiser pode dar uma olhada nas fotos aqui embaixo.

Bate e Volta São Paulo

No final do dia, fui para a Rodoviária esperar o ônibus para voltar para casa. E eu, que achei que a espera de mais de cinco horas fosse me deixar acabada, tive uma agradável surpresa quando cheguei lá.

Encontrei este grupo de amigos que se reúne sempre para revezar num piano de cauda, que fica em uma das lanchonetes da rodoviária. Sentei, tomei um café, comprei umas trufas do Sr Léo, um senhor muito simpático que me contou como eles se conheceram e que depois de me ver sentada lá por mais de três horas, foi tocar piano para eu ver. Pena que eu não tinha mais bateria no celular para filmar a parte dele.

 

No final das contas, eu pude descansar enquanto não dava a hora do ônibus, sem sofrimento.

E fim. Para um bate e volta, até que foi muito, né não?!

Tiradentes/ Bichinho

Continuando o post da viagem para São João Del Rei 

Fomos para Tiradentes na Maria Fumaça, sábado de manhã. Vale dizer que o passeio de trem dura uns 45/50 minutos e a sensação que eu tive é que se eu estivesse de bicicleta chegaria mais rápido, mas não desanime por causa disso!! É um passeio fofo do tipo “faça uma vez na vida pelo menos”. Outra informação importante é que fica uma fila desnecessária na hora do trem sair pois não tem motivo aquela demora toda só pra vender umas entradinhas fuleiras de papel, não é?! Então se você estiver perambulando pela cidade e passar lá na estação, compre de uma vez que com certeza seu passeio será ainda mais feliz.

Pega uma carona no meu vídeo aí de baixo!!

 

Chegando em Tiradentes, caminhamos da estação até o centro mas existem charretes disponíveis para te levar até lá (R$30,00), ou para fazer o roteiro turístico todo mesmo (R$80,00).

Nós não fizemos nada disso, mas vou deixar aqui o panfleto escaneado com todas as informações para quem tiver interesse.

Folder Tiradentes

Escolha certa para sentar, o Barouk foi o bar em que bebemos um chopp artesanal de alta qualidade. Inclusive melhor do que a cerveja, tá?! Neste dia teve música ao vivo, que estava simplesmente maravilhosa. O  cantor, Rodrigo Nézio, tocava tão bem que nem deu vontade de ir embora, sério mesmo!! Beliscamos um carpaccio de salmão gostoso e depois uns croquetinhos que eu achei meio sem graça. Depois fomos bater perna antes de voltar para o trem.

No domingo, fomos de carro pela Estrada Real até Tiradentes e de lá até Bichinhos. A estrada até Bichinhos já é meio chatinha mas tem um lugar que aluga quadriciclos para a galera que prefere um pouco mais de aventura. Também vimos muita gente fazendo o percurso à pé.

Em Bichinho, visitamos o Museu do automóvel  e seguimos até a Casa Torta. Na volta, paramos no Mirante Vila Capote onde fica o restaurante Raiz Mineira – parada obrigatória meu povo!! Primeiro porque o povo de lá é muito simpático, depois porque eles servem uma Brusqueta com umas pastinhas tudo de bom que eu fiquei apaixonada. Fora que a porção do Trio Mineiro é muito muito muito gostosa!! Escolhemos Lombinho + couve + mandioca, mas o trio é flexível, você pode trocar uns ingredientes se quiser. E foi tão bem servida que nem conseguimos mais almoçar neste dia. Teve jiló à parte também, mas esse eu só provei pra não dizerem que sou mal educada porque eu não gosto mesmo. Não me julguem!!

Mais umas fotos para vocês aqui embaixo!!

Tiradentes/ Bichinho

No final das contas, para conhecer São João Del Rei e Tiradentes fizemos um passeio rápido, tipo bate e volta de fim-de-semana. Ficamos com a sensação que deveríamos ter nos hospedado na cidade de Tiradentes, que é menorzinha e tem mais a nossa cara, eu acho. Quem sabe um dia a gente volta?!

E você, já foi para aquelas bandas? Se foi, conta pra mim o que achou e as coisas que gostou de fazer porque eu já contei tudo.

Agora vou embora, mas qualquer hora eu volto!!

Beijo Tchau

 

São João Del Rei

Olá galerinha do bem!! Passei o fim de semana do meu aniversário em terras mineiras e vim contar para vocês um pouco de tudo o que aconteceu por lá.

A intenção era conhecer Tiradentes e por indicação de uns amigos ficamos hospedados em São João Del Rei, que é uma cidade um pouco maior. Resolvi então começar por ela e fazer um outro post sobre Tiradentes para  não ficar muito cansativo.

Sabemos que o turismo religioso é o segmento mais forte da região, mas não é o nosso preferido. Daí eu vou deixar aqui embaixo as informações escaneadas do folder que ganhamos para quem se interessar. Depois vou focar nas coisas que fizemos de um modo geral, beleza?!

Folder São João Del Rei

A Pousada

Ficamos na Villa Magnólia, localizada bem ao lado da Faculdade e pertinho da Igreja São Francisco de Assis.  Um casarão estilo colonial bem conservado que oferece um serviço amigável e com funcionários que são uma simpatia. O café da manhã é bem variado. Só não gostei muito do pão de queijo, coisa que me decepcionou um cadinho por estarmos em Minas. Mas a coalhada, Nóssinhora!! Esta superou minhas expectativas e acabou compensando qualquer outra falha.

Os quartos são bons, com cama grande e macia, televisão, armário e ar condicionado, que não precisou ser ligado porque o clima estava fresquinho. O banheiro é até espaçoso, mas a tampa da privada era menor que a louça. Achei um pouco incômodo isso mas não sei se acontece em todos os quartos (ficamos no número 8, e se você já ficou hospedado lá e não teve esse problema, conta pra mim aí nos comentários).

Alimentação

Rolou um caso de admiração eterna pelo restaurante Dedo de Moça, pois além da comida ser deliciosa, esquecemos a carteira na mesa e o povo fez de tudo para nos encontrar na pousada e devolver. Atitudes que nos fazem acreditar que ainda existe gente do bem nesse Brasil.

Fomos lá todos os dias e experimentamos: Fondue Mineiro, Bolinho de Feijão, Feijão Tropeiro e Picadinho Dedo de Moça. Finalizando sempre com o  Afogado (Sorvete com calda quente de chocolate e licor de café).

No Monte Alverne fomos apenas na primeira noite.  Um restaurante num casarão bonito e bem decorado que fica na mesma quadra da Igreja.  Se você quiser uma cerveja canela de pedreiro é lá que vai encontrar.  Para comer, pedimos o Combinado Árabe (mas aquele pão não era sírio nem por reza braba, já vou logo avisando)  e o Risoto Mineiro, inacreditavelmente super leve.  Uma delícia! !

Igreja São Francisco de Assis

A única Igreja que visitamos, e talvez a mais famosa de todas. Com projeto original de Aleijadinho, é também atrás dela que fica o tumulo de Tancredo Neves e Dona Risoleta. Fomos após a missa na manhã de domingo e que grata surpresa tivemos, porque estava acontecendo um ensaio emocionante do Coral. Eu filmei um pouquinho para mostrar aqui. Rola aí para baixo!!

 

Outros pontos turísticos como a Ponte do Presídio, a Estação de Trem e o Teatro Municipal nós conhecemos batendo perna mesmo, que foi uma coisa boa de fazer, porque aí descobrimos a programação no Teatro mas tem guias por toda a parte oferecendo seus serviços para quem preferir.

Fiquem com as fotos da comelança que assim que eu terminar de digitar a parte de Tiradentes, eu volto, tá bem?! Beijo

São João Del Rei

 

Alimentação em Porto de Galinhas

Comes e Bebes em Porto de Galinhas

Dos Restaurantes da Vila, escolhemos o Barcaxeira para nosso primeiro petisco: Iscas de Peixe Crocante (empanadas na macaxeira palha) que para dizer a verdade, achei sem tempero, sem sal mas não era ruim, apenas sem graça. Além disso, a  Macaxeira Gratinada é um petisco de lá que todo mundo fala muito bem, então acredito que escolhemos errado.

O Caldinho do Cláudio  tem um atendimento ótimo e serve Cerveja Brahma geladinha (tipo canela de pedreiro) e por causa disso voltamos lá quase todos os dias.  Dos petiscos comemos: Carne de Sol  (que estava dura, não recomendo), Caldinho de Feijão (que vem com azeitona e ovo de codorna no lugar do torresmo) e Casquinho de Aratu (muito gostosa).

Ainda na Vila, escolhemos o Restaurante Dona G para uma Pizza,  que se fosse servida na pedra seria ótima. Não gosto de comer pizza que esfria rápido, mesmo que o gosto agrade o meu paladar(e agradou), fico com implicância do lugar.

Fomos também ao Beijupirá, um restaurante onde a decoração é uma graça. Ele faz parte da Associação Prato da Boa Lembrança (uma peça exclusiva em cerâmica com desenho original bem colorido que você leva para casa depois de comer). Mas pedimos um outro prato que eu esqueci o nome, alguma coisa que tinha frutas e frutos do mar, com queijo coalho derretido e maçaricado  por cima e beiju de acompanhamento. Delícia!!

wp-1475684705557.jpg

O Gaúcho Grill foi o lugar onde conseguimos comer uma boa carne. Eles têm também um buffet bem variado com saladas, pratos quentes com peixes e massas (escolha uma mesa longe da porta, onde fica uma moça gritando isso o tempo inteiro). Para comer o quanto quiser, livre de balança.

No Fiteiro a gente finalmente encontrou um Chopp Brahma geladinho, melhor que isso, uma promoção clone de chopp  que vocês podem deduzir: dois por um. O bar é super simples mesmo, mas serve um camarão ao alho e óleo na frigideira de pedra que eu fico com água na boca só de lembrar.

wp-1475685115103.jpg

Nossa última parada para comer foi em um restaurante com uma vista super bacana para o mar, bem no centro da Vila chamado O Pescador. Pedimos uma moqueca de peixe com camarão servida com arroz e pirão que estava uma delícia, seria perfeito se o refrigerante estivesse mais gelado.

Sem esquecer o peixe frito na barraca em frente ao mar no dia que fomos até Maracaípe, né?!

wp-1475683235911.jpg

Fora isso, ainda tem as guloseimas, como o famoso bolo de rolo e os biscoitinhos feitos do próprio bolo, as cocadas recheadas, as castanhas de caju e umas pingas artesanais (você pode provar nas lojinhas ali da Vila) que Nóssinhora!! Comi lá e ainda trouxe na mala!!

wp-1475674359120.jpg

E com esta imagem de castanhas de caju carameladas eu termino esse passeio maravilhoso que me deixou com uma super vontade de voltar. Espero que vocês tenham aproveitado um pouquinho comigo também.

Beijo beijo e até a próxima!!

Hospedagem, Traslado e Passeios em Porto de Galinhas

Serviços de Traslado e Hospedagem

Para começar a história, preciso dizer que até cogitamos a possibilidade de alugar um carro e fazer os passeios por nossa conta, mas felizmente desistimos desta opção. Contratamos os serviços da Faby Buggy que foi pontual e atenciosa. Pelo WhatsApp ela me mandou uma tabela com os valores de cada passeio e chegando ao aeroporto em Recife, ela já estava lá com uma plaquinha nos aguardando. Super recomendo para quem não quer se aborrecer.

Ficamos hospedados na Pousada Pérola do Porto.  Bem localizada, ela fica perto da praia e a umas quatro ou cinco quadras da Vila, dá para ir caminhando tranquilamente e caso fique muito tarde para voltar, é só pegar um táxi. Mas o fato é que achamos o serviço da pousada muito impessoal.  É verdade que eles têm uma ducha muito boa e o café da manhã bem variado, mas o que esperávamos mesmo era uma recepção mais agradável, um atendimento mais simpático e diferenciado.

Encontramos recepcionistas pouco acolhedores e funcionários com cara de poucos amigos (com exceção da moça que dá bom dia no café da manhã). Precisando de um favor, prepare-se para sentir no ar aquele pouco caso e uma certa falta de vontade em agradar. Por exemplo, nosso vôo de volta era às 17:10h e pedimos para deixar a pousada um pouco mais tarde do que o horário normal de check out, mas não deixaram. Nem ofereceram um lugar para nossas malas, caso quiséssemos matar um tempo na vila. Enfim, estavam fazendo o trabalho deles, mas achei rude e me sinto no direito e na obrigação de não recomendar aos amigos e leitores do meu site, já que não tenho vontade de voltar a me hospedar num lugar assim.

Por sorte nossa, a Faby  flexibilizou sua agenda e conseguiu mandar um outro motorista resgatar a gente de lá e nos levar ao aeroporto.



Para ir até as Piscinas Naturais, basta comprar o ticket no guichê da Associação de Jangadeiros de Porto de Galinhas e alguém te encaminha para a jangada da vez. Compre no guichê do calçadão da Praia da Vila mesmo, porque tem uns ambulantes com “uma promoção esperta” , só que com o ingresso mais caro. Alguns jangadeiros oferecem máscara de mergulho e ração para alimentar os peixes. O passeio dura em torno de 40 minutos e é lindo de viver!!

Praia da Vila - Porto de Galinhas
Praia da Vila – Porto de Galinhas

 

Passeio de Jangada / Piscinas Naturais - Porto de Galinhas
Passeio de Jangada / Piscinas Naturais – Porto de Galinhas

 

Mapa do Brasil /Piscinas Naturais - Porto de Galinhas
Mapa do Brasil /Piscinas Naturais – Porto de Galinhas


No dia que fizemos o Ponta a Ponta, escolhemos o Sr Mario que bate o ponto todas as manhãs na recepção da pousada oferecendo uns passeios de Buggy. E só posso dizer que vale muito à pena!! Ele é ótimo, super paciente, deixava agente à vontade para decidir a hora de sair de cada lugar e ainda insistiu para a gente ir ver a última parte do passeio, mesmo já tendo ultrapassado o limite de horas.

Roteiro: Pontal de Cupe Bonito, Muro Alto (o melhor lugar do mundo, desculpem mas ainda estou apaixonada), Maracaipe (praia para surfistas) e Pontal do Maracaipe, de jangada – passeio opcional, passamos pelo manguezal onde o jangadeiro mergulha, pega uns cavalos marinhos para fazer fotos e segue até uma Praia onde o Rio encontra o Mar. Uma vista de tirar o fôlego.

 

Praia dos Surfistas
Maracaipe
wp-1474122619047.jpg
Fim de tarde – Pontal do Maracaipe


Com a Faby, além dos traslados Aeroporto/Pousada/ Aeroporto, escolhemos fazer o passeio Recife / Olinda,  que durou um dia inteiro e teve como roteiro: Praia de Boa Viagem, Recife Antigo, Casa da Cultura, Bonecos Gigantes e Olinda. Fomos com mais três turistas num Fiat Doblò, que facilitou bem a vida na hora de subir as ladeiras de Olinda. Existem empresas de ônibus que oferecem o mesmo passeio, mas o povo sobe à pé.

 tubarões
Praia de Boa Viagem – Recife

 

wp-1474128060879.jpg
Marco Zero – Recife

 

casa-dos-bonecos-gigantes-olinda
Casa dos Bonecos Gigantes – Olinda

 

wp-1474124495746.jpg
Altar Igreja da Sé – Olinda

 

Altar talhado em Ouro - Igreja do Mosteiro de São Bento - Olinda
Altar-mor – Igreja do Mosteiro de São Bento – Olinda

Dica útil se você estiver interessado em aprender um pouco de História: Cecília é uma guia espetacular. Ela tem muita muita muita bagagem e explica o itinerário tim-tim-por-tim-tim!! Sério.

Por hoje é só amiguinhos!!

Espero que tenham gostado.

Beijo beijo

Tchau

Porto de Galinhas, com amor!!

Ele juntou várias de todas as coisas que eu mais amo na vida e me deu de presente de aniversário…

Eu juntei alguns registros e fiz esse vídeo, porque esta viagem era para ser inesquecível, e foi…

Obrigada meu amor!! (Ei, eu já te agradeci pelo presente? 😍😍😍)

porto-de-galinhas

E como o site está completando seu primeiro aniversário, quero comemorar convidando vocês para curtir um pouquinho deste paraíso também!!

 

Porto de Galinhas – Ipojuca – PE

 

Música: Can’t Take My Eyes Off You – Walk off the Earth (Feat. Selah Sue)

P.S.: ainda estou organizando os outros artigos com todas as informações que anotamos para quem pretende ver isso tudo pessoalmente.

Beijo beijo

Tchau