Oi gente!! Fui comemorar meu aniversário viajando e vim aqui contar um pouquinho do passeio pra vocês!

Setembro / 2018 – Destino: Fortaleza – CE

Ficamos hospedados no Hotel Sonata de Iracema, um lugar com uma fachada simpática que lembra um pequeno sobrado antigo, mas que camufla um prédio novo de muitos andares. Lá encontramos funcionários cheios de boa vontade, super atenciosos e que prestam um atendimento excelente. O café da manhã deles também é muito bom, tem de tudo e mais um pouco. Inclusive aquela tapioca fresquinha e recheada, eles oferecem e preparam na hora!!

Malas desfeitas e antes de qualquer outra coisa, uma pisadinha nas areias da Praia de Iracema acompanhada de uma cerva gelada,  para já entrar no clima de férias, que ninguém é de ferro aqui!!

FORTALEZA

Depois, tratamos logo de ir conhecer o Mercado Central (eu precisava de uma bolsa, um biquíni e uma saída de praia, né mores?).

Brincadeira. Não precisava de nada não, mas verdade seja dita, eu não aconselho ninguém a ir lá depois de tomar cerveja, porque são cinco andares com micro lojas onde a gente acha um monte de coisinhas compráveis. Desde produtos artesanais nordestinos até castanhas de caju de tudo quanto é sabor. Tá arriscado a gastar o dinheiro das férias todo lá!!

À noite fomos ao Geppos, um restaurante italiano super conceituado, com um astral legal, música ao vivo e uma decoração bem bonita que fica na Avenida Beira Mar. Mas assim… além de termos achado o petisco super gorduroso, o chopp estava quente e foi servido em caneca de plástico… fiquei com a impressão que a gente deu azar e/ou pediu errado…

Dia seguinte: Praia do Futuro, fomos direto para a barraca do Chico do Caranguejo, que parece ser a que tem a maior estrutura. São mais de mil mesas, palco com música ao vivo, e até uma piscina com um parquinho para as crianças se divertirem. Lugar de muita agitação, o tempo inteiro chega um ambulante vendendo alguma coisa. Oferecem produtos que vêm lá do Mercado Central, petiscos como camarão, ostras e  castanhas, fora os repentistas que ficam criando rimas a respeito de quem estiver na barraca e não saem até conseguirem um trocado do turista. Achei engraçado, mas fiquei um pouco constrangida também.

A Ponte dos Ingleses, conhecida por ser o ponto turístico mais visitado por quem deseja assistir um espetáculo de Pôr do Sol, infelizmente estava interditada. Resolvemos então fazer isto no Mercado dos Peixes, que é um lugar onde as pessoas também vão para comer camarão frito, aparentemente. Eu tive a impressão que todas as mesas pediram a mesma coisa. Lá funciona assim: você vai até um box de venda e escolhe o pescado fresquinho que quiser comer. Depois, leva ao box de fritura e eles preparam para você. Achei o lugar meio sujo, não sei se por causa do vento que espalhava os guardanapos todos das mesas, ou porque o povo joga tudo no chão mesmo. Agora, o Pôr do Sol em si, este sim é maravilhoso. Vale à pena conferir!!

Na volta, a caminhada 50 minutos pela orla da Praia do Mucuripe até o Hotel, na Avenida Beira Mar, permitiu que a gente passasse pela Feirinha e a Estátua de Iracema, e ainda ajudou a desgastar a comilança.

Sobre Passeios:

Fomos  até Cumbuco e de lá contratamos um bugueiro para fazer o passeio pelas dunas , passando por Águas Cristalinas , Lagoa do Cauípe e voltando para a praia do Cumbuco. Dizem que é mais seguro pegar os bugueiros credenciados na cooperativa (os de placa vermelha), que já conhecem o caminho direitinho e assim ninguém corre o risco de ficar perdido pelas dunas.

Águas Cristalinas é para aquele povo radical, que gosta de adrenalina mesmo. Tem tirolesa, esqui-bunda e uma espécie de toboágua também. Eu fiz vergonha na Tirolesa porque meu pânico de altura me impediu de saltar… Vertigem, pernas bambas, taquicardia, suor frio… Cruz credo!! Mas se você não sofre com estes problemas, vá!! As outras pessoas pareciam estar se divertindo.

A Lagoa do Cumbuco é onde o pessoal pratica kitesurf tendo o mar ao fundo. Um visual lindíssimo no final da tarde!! Mas se você tiver tempo e quiser aprender e praticar, existem algumas escolas de kitesurf na praia também.

Morro Branco tem que ir. É lá que fica o Monumento Natural das Falésias de Beberibe, lugar de uma paisagem impressionante. A trilha vai por dentro de um verdadeiro labirinto de areias coloridas. Dá para fazer o trajeto à pé com a orientação de guias locais, e alguns até buscam o povo na praia de Buggy. Mas como nós fomos de Uber, fizemos a descida sozinhos, na cara de pau mesmo e deu tudo certo.

Canoa Quebrada é um pedaço de paraíso. Aquela praia linda de viver, sem muvuca, que eu particularmente gosto muito mais. Dizem que à noite a Broadway fica linda, toda iluminada com luzes coloridas. Dizem também que o ideal é ficar mais de um dia lá para conhecer tudo direitinho. Não conseguimos porque era nosso último dia e a gente ainda ia voltar para Fortaleza. Era preciso guardar algum fôlego para ir ao Pirata e aproveitar “a segunda-feira mais louca do mundo”.

Pirata é um bar temático, com várias atrações durante a noite. Incluindo a tradicional quadrilha Zé Testinha . Muito animado mesmo, fica cheio e ainda rola uma sopa para os sobreviventes que aguentam ficar até o final.

Fortaleza é uma cidade grande, tudo fica meio que longe. Então para conhecer melhor, precisa de transporte. Não alugamos carro, nem fizemos pacotes pois gostamos de fazer nossos próprios horários e tal. Sendo assim, a gente resolveu usar serviços de Táxi e Uber. Inclusive, para quem tiver interesse, estou deixando aqui o contato do Alixandro, um motorista de Uber muito simpático, de confiança e pontual. Foi ele quem nos levou para conhecer Morro Branco e Canoa Quebrada.

Alixandro Aragão  (85) 8907522

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *